sexta-feira, 30 de outubro de 2009

2 dias!

Sim, é depois de amanhã!

Nem acredito!

Já fiz quase tudo que precisava, com exceção de um par de questões que vou resolver esta tarde, assim como a minha orientação pré-embarque. Estou feliz, muito feliz, um pouco angustiada cada vez que, em meio a uma situação engraçada, uma risada em família, um momento agradável, percebo que não terei mais isso por um tempo. Não em formato real, pelo menos, já que o skype estará funcionando várias noites por semana, a partir do momento que compre meu próprio note.

Algumas coisas custam mais do que outras, como por exemplo pensar em ficar um ano sem o abraço da minha Nany.

Mas prefiro não pensar demais no que deixo para trás. Prefiro focalizar no que ganharei, no crescimento pessoal que terei e no meu abrir de asas. E, afinal, na concretização de um grande sonho.

Desde o primeiro momento, este sonho esteve sujeito à vontade de Deus. Quando, um dia, lá em março, fiquei sabendo do programa e disse: por que não?, minha primeira atitude foi, de joelhos, expor o plano a Deus e pedir "que a Tua vontade seja feita, não a minha". E Deus sempre me abençoou. Estabeleci um plano, com prazos, e os prazos, por incrível que pareça, se cumpriram exatamente nas datas previstas, sem que eu corresse desesperada contra o tempo para alcançá-los.

Desde a carteira de motorista, que saiu exatamente no final de julho como tinha previsto, a aceitação no programa (ali tive um delay de 15 dias com a procura de documentos, mas o aceite saiu em apenas 15 dias também, quando eu tinha planejado 1 mes, ou seja que igualou de novo), a host family que apareceu em 1 semana e se mostrou ser excelente, perfeita para minha personalidade e necessidades (falta chegar lá, né? mas até agora, tudo muito bom). Até a minha demissão providencial, que me rendeu uns dividendos a mais, muito bem vindos é claro.

Tudo, tudo, tudo, desde o princípio, teve a mão de Deus. E continuará tendo, claro.

Então, este é um post de momentânea despedida. Já terão notado que este blog anda meio abandonado, meio às moscas. É difícil manter mais de um blog, quanto mais estando lá e tendo tempo restrito para escrever. Então, a partir de agora vou ficar apenas com meu blog de viagem, que desde sempre foi restrito porque achei melhor que assim fosse, por conter dados e coisas reais que não quis expor. Então, quem quiser continuar me "seguindo" (manias de twitter), mande um e-mail para morrocoy16@gmail.com ou deixe seu e-mail aqui nos comentários.
Mas, este blog não será cancelado não! Quando voltar, quando não estiver mais viajando, volto nele. Ou mesmo estando lá, se encontrar alguma novidade que combine mais com este blog do que com o outro, principalmente se for falar de fios, tecidos, enfim.

E é isso.

Beijos a todas!

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Só faltam 10 dias

Já fui a São Paulo, já passeei, já comprei, já tirei o visto e graças a Deus foi tudo super certo, já voltei (hoje. Mas parece que foi há muito tempo, meu sono e meus horários estão meio descojuntados).

Agora tenho 10 dias para fazer malas, fazer um projeto para a agência (nem perguntem, só mais um perrenguezinho) e voaaaar!

Dia 1 de novembro, NY que me aguarde!
Huhauahuaa

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Lá vou eu...

Mais uma semana corrida, correndo atrás dos documentos e formulários necessários para o visto.
Por isso não tenho aparecido muito por aqui.
Domingão de manhã estarei desembarcando em SP para meu visto, que é terça.
Passear um pouquinho, curtir os avós e primos, comprar algumas coisas que faltam para a viagem e que pretendo encontrar na terra da garoa, tirar o temido visto (lógico! huhauha) e voltar para casa que o tempo é curto. Curtíssimo.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Tudo pronto

Para o acampamento dos Desbravadores amanhã.
Hehehe.
Foi uma correria só, mas deu tudo certo e amanhã é só sair.

Então, minha viagem está marcada: dia 1 de novembro abandonarei a Terra Brasilis para viver o American way of life.

Dia 20 de outubro, estou contando com orações e pensamentos positivos de todo mundo: está marcado meu visto!
Estou correndo, e muito, atrás de documentos necessários, formulários e etc. Já comprei minha mala também.

E é isso, mais ou menos, o que tenho feito.

domingo, 4 de outubro de 2009

Musiquinha


De Grey's Anatomy.

Adoro!
Tenham um bom começo de semana.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

I wanna wake up in the city that never sleeps!

Então... será que alguém adivinhou?

VOU PASSAR 1 ANO EM NY!!!

Hoje saiu meu match, vou ser au pair a 40 km de NYC... não é o máximo?

Depois conto mais, que hoje foi um dia longo e tenho que ir dormir, porque amanhã será mais longo ainda.

Mais, muitas mais novidades a partir de agora no meu outro blog. Somente para convidados.
Para ler, deixe aqui seu e-mail que convido na boa (se conheço, né? hauhauahua).

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Sobre SC e a chuva

Então, creio que todos ou quase todos devem se lembrar das manchetes sobre o tempo em Santa Catarina ano passado. Para quem não se lembra, vou refrescar a memória: tivemos dois meses quase ininterruptos de chuvas, desde setembro até novembro. As inundações foram terríveis e, quando o final de novembro chegou e a situação ficou realmente desesperadora em várias cidades como Blumenau e Itajaí (que chegou a ter 90% do território inundado), a terra estava saturada de água e, parafraseando o Governador Luiz Henrique, "toda a terra de Santa Catarina é como um grande sorvete derretendo".

O grande terror, agora, quase um ano depois, é que a catástrofe se repita. Porque indícios não faltam, de que pode até ser bem pior.
Há alguns dias chove. Ontem e hoje, o dia todo. E não são só chuvinhas e pronto: fortes torós, ensurdecedores, e várias chuvas de pedra já foram registradas. Vários municípios estão em situação de emergência. Várias pessoas já vem, tristemente, a água ganhar suas casas.
Aqui em Florianópolis sei que há inundações em alguns bairros. Vi hoje no noticiário.
Graças a Deus, moro numa área urbana e alta, de dificílimo alagamento, por isso não tenho que me preocupar quanto à nossa casa. Mas, infelizmente, não é assim para todos.
Pelo menos, aqui não tivemos granizo. Mas teve cidades da região, a poucos kilômetros inclusive, que tiveram bastante, o gelo chegou a acumular nos pátios. Também vi somente pelo noticiário.

O que tivemos hoje cedo, eu ainda estava dormindo mas suponho que seriam umas 6 horas, foi um raio. Caiu aqui pertinho, pertinho mesmo. Não sei exatamente onde, se no prédio que está em frente, sei lá. Mas o estrondo foi imenso, dei um pulo na cama. A luz se cortou, o gerador do vizinho ligou, escutei algumas vozes de vizinhos comentando, mas parece que não houve maiores problemas, só um sustão.

Escutei recentemente uma explicação para todos estes fenômenos em série, sempre sobre Santa. Parece que, até há alguns anos atrás, costumava se formar todos os anos uma área de convergência (ou divergência? enfim, algo assim) sobre o oceano, bem na frente de Santa Catarina. Nos últimos anos, com as mudanças climáticas, o efeito estufa e outros etc (desculpem a vagueza das minhas explicações, sabem que sou péssima em questões de ciência), a área se deslocou para BEM EM CIMA DE SC.
Ou seja, adivinhem: temporais, tempestades em série, tornados e até um furacão. Tudo isso temos de bônus.

Muito se tem dito, sobre muitas coisas. Eu sei, pelo que tenho estudado e pelo que tenho aprendido, que nada mais são do que sinais. De quê?
Muito simples: de que o mundo está chegando ao fim.
Um dia, e será breve, Jesus há de voltar. Sabemos disso, está na Bíblia. Os sinais que vemos estão na Bíblia também: guerras e rumores de guerras (Mt 24:6), terremotos e fomes (Mt 24:7), etc. O tempo está chegando ao fim, Jesus só está esperando que as pessoas aprendam sobre Seu amor e Seu sacrifício, e o aceitem. Que aceitem que Ele morreu na cruz por cada um de nós, e que só está demorando um pouco mais porque faltam pessoas. Ele sabe quem precisa ainda acreditar e ser salvo, e quando todo mundo tiver escutado sobre ele e tiver tido a oportunidade de aceitar, mesmo que tenha rejeitado Seu chamado, então Ele vai voltar para levar Seus filhos e acabar com o mal.
O tempo está se acabando. O fim está chegando. Isto é o que eu acredito, é o que sei. Deus me chamou, e meu dever é passar a mensagem adiante. Porque um dia, quando tudo isto acontecer e não houver mais dor nem choro, e quando as pessoas que amamos ressuscitarem, eu quero poder abraçar todos vocês, e que possamos ir juntos para o céu, e depois para a nova terra. Porque haverá uma nova terra, sem mal, sem dor, sem poluição, sem morte.

E quero que estejamos todos lá.


Dias há

Estou passando por uns dias assim, diferentes. Esperando umas resoluções, revirando minha vida, tentando sempre seguir a vontade de Deus. Para o bom sentido, viram? Reviravolta boa.

Se Ele assim quiser, em alguns dias terei novidades drásticas.
Mas ainda prefiro não dizer nada.
Aguardem!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Dirigir é bão

Então, já que agora sou uma mulher habilitada ao volante e que meu pai tinha vindo com o carro, saí segunda feira para dar umas voltas e treinar um pouco.
Meu pai o levou para a pista de treinamento, onde as auto-escolas levam seus alunos.
Na parte plana, beleza. Tudo tranquilo, freio, acelerador, embreagem... agora quero ver na subida.
Pra que! Me lasquei. O danado do Uno, que está visivelmente deteriorado, ou seja, tem suas manhas, morreu várias vezes. E dá-lhe freio de mão para conseguir sair de novo. Mesmo assim me custou. Suei bonito.
Ia trazê-lo de volta depois.
Foi legal até que parei num cruzamento em subida, onde o infeliz morreu de novo e não pude, entreguei pro meu pai. Ah, isso depois de ter morrido na frente da casa do meu amigo, que graças aos céus não estava em casa e não apareceu para ver que bagunça era essa na frente da sua casa. Estive quase 10 minutos tentando arrancar o Uninho.

Hoje saí de novo. Desta vez, meu irmão foi junto para rir de mim e teve que morder a língua, porque fui muito bem, obrigada. Só morreu duas vezes, e nenhuma em situação constrangedora como foi segunda feira. Meu pai só andou até poder virar numa rua mais tranquila e a partir dali levei até a pista de treinamento, dei uma voltinha e já estava na hora da saída da Nany no colégio. Minha mãe iria buscá-la a pé, mas fizemos a surpresa e apareci dirigindo. Daí trouxe até em casa, passando por ruas já mais movimentadas e fazendo manobrinhas boas (leia-se, curvas das mais simples, entre ruas pequenas. Hahaha). Mamãe nem ficou nervosa, ou seja que fui muito bem. E, ao chegar em casa, a Nany se pendurou no meu pescoço e disse: você dirigiu muito, muito bem! Está de parabéns!
Ahhh eu posso com uma dessas?
Então, estou com a bola toda. Pena que o pai já viajou de novo e lá se vai minha chance de melhorar na direção.
Hahahahahah

domingo, 20 de setembro de 2009

Novidades

E então, ontem fui a São Francisco do Sul, vulgo São Chico para um sábado de apresentações do coral. De mais está dizer que a viagem foi MARA, do jeito que só é quando se vai num ônibus cheio de amigos. Cantamos, testemunhamos lindas histórias, houve encenação, almoço delicioso, confraternização com os irmãos de lá e fotos, muitas fotos! Ahh tentei me limitar um pouco, porque senão depois nunca sei o que fazer com tantas fotos! Mas foi tudo muito lindo.

E agora acabo de voltar mais uma vez da igreja, onde teve batismo da primavera e o coral voltou a cantar. Foi bem emocionante, afinal, três das nossas coralistas se batizaram.

E fiquei assim, meio ruinzinha.
Porque, um amigo nos convidou a mim e a minha amiga (ou melhor, insistiu e insistiu muuuito) para que fôssemos com ele e uma turma comer alguma coisa depois do batismo. Mas tanto ela quanto eu tinhamos saído sem naaada de dinheiro, e a minha amiga tem prova amanhã cedinho. Mesmo com vontade de ir, no fim viemos embora. Mas fiquei ruim comigo viu? Poderiamos ter ido só para fazer companhia, e nem iam demorar muito... perdemos a oportunidade, boba boba!
Ah enfim.
Depois reclamo que sou uma véia e só fico em casa.
Para aprender, viu?

Masss... cheguei em casa e tive uma agradável surpresa que tirou a nuvem negra e fez sair um lindo sol (ou melhor: uma lua porque é de noite, hehe). Mas deixa pra lá.

E assim, começa mais uma semana cheia!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

E então...

Agradeço as várias ideias que vocês me deram para ajudar a melhorar este meu estado de calamidade pública. Devo dizer que estou tomando gengibre quase que na veia: chá de gengibre (e laranja, limão, canela e mel), chupar gengibre cortadinho tipo bala (aliás, o danado dura um monte porque não dá para morder! Eu pelo menos não consigo, é muito ardido!), etc e tal.

[Nauma, quedé tentada a probar la receta de la cebolla, pero me dio un poco de asquito. Jejeje. Ah, ya veo que entendés muy bien el portugués, pero quise escribir esta parte en español porque era más especialmente para vos.]

Estou beeem melhor, só o resfriado persiste mas a voz está quase pronta. Só parece um pouco ainda com o Exorcista, mas acredito que dentro em pouco fica boa boa. He!

E tenho novidades do meu processo de Au Pair! Yes! Agora estou online e as famílias podem me procurar!

Está tudo nas mãos de Deus. Ele sabe o tempo certo para todas as coisas, e quando for para eu fechar com alguma família, assim será!

E amanhã, viagem com o coral! Vou conhecer São Francisco do Sul, cidade histórica e -dizem- muito bonita aqui de Santa Catarina.

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Paradoxos

Estou resfriada e, por "incrença que parível", ROUCA.
Sim, rouca. Deve fazer 12 anos que não fico rouca, mas desta vez, estou.
Isso porque ontem, segunda feira, minha garganta estava arranhando e as professoras da escolinha me deixaram com 2 turmas (sim, 2 turmas!), ou seja, 16 crianças entre 2 e 5 anos, soltas no pátio. Sozinha. Tendo de vigiar que ninguém fosse mexer nas formigas, no portãozinho ou empurrasse a casinha até o muro para subir.
Isso por 2 horas e meia.

Eu gosto do meu trabalho lá e adoro as crianças, mas ontem foi terrível mesmo!
E assim, fiquei rouca.

E sexta feira tem ensaio do coral. E sábado tem a fantástica-legal-maravilhosa viagem com o coral para nos apresentarmos em São Francisco do Sul. E eu não falto nem-que-a-vaca-tussa-de-trás-para-a-frente-em-aramaico (obrigada Carol!!!).
E eu desse jeito.
To mandando pra dentro mel, maçãs para suavizar a garganta e sei lá quantas frutas mais. De ontem para hoje, tô igual.
Se não pior.
Terei de sair para comprar gengibre, alho, sei lá mais o quê. Alguma coisa. Mas até sexta resolvo isso se Deus quiser, e se não, irei na viagem apenas para tirar fotos. Mas vou. Ah se vou.
Huahuahauahua.

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Frio

Que é isso, hein?
Tá um frio... e umidade... argh!
Tempinho tosquinho.

E eu terminei um trabalho que estive fazendo, de modelagem. Graças a Deus, terminei já. Huahuahua estava desacostumada a fazer modelagem no papel mas... fazer o quê, se me ofereci para fazê-lo?

Em compensação, ainda tenho muitas coisas para fazer. E meu quarto, que não terminei de limpar e organizar, ainda me espera. Mas é que não sei onde vou enfiar a roupa de inverno agora, se enfio em algum canto (qual? huahuaha está tudo cheio!) ou se deixo a mão porque está fazendo frio de novo. Ah, sei lá. Vou esperar uns dias para ver.

E eu ia levantar cedo todo dia e ir até a pracinha fazer exercício nos aparelhos novos que tem lá. Mas só tem chovido! Desse jeito, meu programa de exercícios acaba antes de começar.

E isso é um post de constatações cotidianas sem graça.

domingo, 6 de setembro de 2009

O Cambirela - uma semana depois

A pedidos, vou contar um pouco mais detalhadamente como foi a minha experiência frente a este desafio. Não foi fácil, mas a compensação foi muito boa, tão boa, que as dificuldades uma vez superadas viraram trofeus e fizeram a vista valer ainda mais a pena. O relato será longo, chato e cansativo (vou logo avisando), então leiam se quiserem e até o ponto que quiserem. Huahuahaus.

Tudo começou na noite de sábado. Nos reunimos no colégio às 20 horas. Cada um levava sua mochila, um saco de dormir pequeno acoplado a ela, um cantil, alguma roupa de frio, touca, lanterna e algo energético para comer, como chocolate, bolachas integrais ou barrinhas de cereal. A recomendação era levar também daquelas terríveis bebidas energéticas, coisa que dispensei. Preferi carregar mais uma barra de chocolate. No último momento comprei também um suco de caixinha para tomar na manhã seguinte, e isso me ajudou bastante, já que meu "cantil" (um mísero squeeze) foi pouco. Deveria ter levado mais uma ou duas garrafinhas de água.

Além disso levei também minha H-50 em seu estojo próprio. Teria se tornado um elefante branco se não tivesse uma alça comprida, que amarrei na frente do peito, prendendo as duas alças da mochila. Ficou prático para subir, já que as mãos devem ir livres para poder se segurar e pegar a lanterna.

Nos reunimos para as recomendações finais, oramos e saímos em 6 ou 7 carros. Estávamos em 27 pessoas.
O morro do Cambirela fica a uns 15 ou 20 km de Florianópolis, não sei ao certo. Tem 1088 m de altura sobre o nível do mar, e está localizado muito perto do mar, então são mesmo mil e poucos metros de altura para escalar. Pelo que me falaram, tem 3 trilhas para subir. Uma delas é mais fácil, mas é longa, bastante longa. A segunda não sei dizer, não cheguei a perguntar. Nós subimos pela terceira. Quem aí adivinhou que é a mais difícil de todas? Pois é.

É uma trilha pouco sinuosa, sobe quase que verticalmente e tem acho que 3 paredões de pedra, pelo menos é isso que me lembro. A subida é bem empinada, e logo no início eu já estava sentindo os "efeitos" de uma vida um pouco.. ehm... sedentária. Heheh.

Fomos numerados para poder identificar facilmente se estávamos todos, já que era de noite. Eu fui o número 4 da fila. Quando faziamos alguma parada para descansar, ao retomar começava a lista de números, para ver se todos estavam a caminho: 1, 2, 3, 4... se alguém não respondia, parávamos na hora para ver o que tinha acontecido. Quase sempre foi porque a pessoa estava distraída. Rsrsrs.

Começamos a subir às 22 h. O caminho de início era de terra, muitas árvores e um pouco úmido, com folhas das árvores que criavam um "colchão" de folhas molhadas. Assim, mal começamos e os pés já estavam molhados e enlameados. Às 22:50, paramos para descansar na única fonte de água que teriamos para carregar as garrafas. A minha ainda estava bastante cheia, então não enchi e aproveitei para sentar e descansar. A recomendação era ficar com as pernas esticadas mesmo que estivéssemos sentados no chão, para evitar cãibras. Nesse momento, eu já estava ofegante e parecia que fazia uma eternidade desde o começo da subida.

Continuamos a caminhada. Eu me sentia um pouco velha e mais sedentária ainda entre a garotada do clube, todos de 15-16 anos. Os mais velhos que estavam subindo já eram experientes, mas eu era a única "velha-novata". Hehehe. O menino que ia na minha frente me ajudou muuuito, estendendo a mão cada vez que precisava subir numa rocha um pouco mais alta (as rochas logo começaram a aparecer, cada vez mais frequentes) ou que não havia muitos pontos de apoio, sempre com palavras de ânimo e bom humor. O garoto que ia atrás de mim também ajudou empurrando várias vezes. Viva Amadeu e Jonas, meus herois! Huahuaha

Não sei precisar em que ponto da subida, mas para mim seria mais ou menos 70%, encontramos o primeiro mirante. Quando cheguei, não vi mais que um nevoeiro denso, denso. As pessoas que tinham subido na minha frente (que eram poucas, lembrar que eu era o no. 4) falaram que a vista era ótima há poucos segundos. Duvidei, mas não devia: não demorou mais do que 20 segundos para que o tempo se abrisse de novo. Entendi que estávamos acima de nuvens.

A vista era mesmo linda. Todas as luzes de Florianópolis, São José e Palhoça, que estão a continuação uma da outra (o Cambirela está no município de Palhoça), e uma área arredondada muito escura. Era o mar, a baía. Corria um ventinho aí, que como o Jonas comentou, parecia ar condicionado. Foi ótimo, porque com a caminhada estávamos todos suados e tinhamos guardado as toucas há tempos. Aqui surgiu o problema: beber água só aos pouquinhos apesar da grande sede, porque tomar goles grandes era provocar enjoo. Fiquei bastante enjoada e com falta de ar nesta primeira parte da caminhada, por causa do esforço. Por isso sempre que possível parava por alguns segundos e o ar logo revigorava e fazia passar o enjoo. Certa vez, pensei que realmente fosse desmaiar e chegaram a parar por minha causa (vergonha). Mas é um cansaço momentâneo, basta parar por alguns segundos e logo o corpo se recompõe.

Pouco antes disso, ainda dentro da parte mais arborizada, passamos o primeiro paredão de pedra. Não tinha corda, ou seja que dava para se apoiar nas pedras e galhos e subir. Foi relativamente fácil este primeiro paredão, mas os outros dois não. Depois do mirante, quase não havia mais árvores, só pedras e arbustos. Principalmente pedras, o que dificulta bastante porque há menos lugares para se segurar. O segundo paredão eram duas pedras gigantes, de uns 4 ou 5 metros de altura (mais ou menos isso, imaginem eu tentando calcular à noite! É uma estimativa pelo tempo que me levou para subir) com uma corda com nós que passa no mei
o. O jeito de subir é simples: você segura na corda, bota um pé em cada pedra e faz força com os braços, içando seu próprio corpo. Os pés dão apoio, mas não força. Sobe um por vez, e você tem que fazer isto sozinho, porque não há maneira de ninguém ajudar a não ser estender a mão quando você está chegando.
Foi uma das partes mais probantes, a que mais exigiu esforço. De mim, pelo menos. Quando estava na metade, senti que não ia dar para subir. Escutava as pessoas que já haviam subido, gritando palavras de ânimo. Fechei os olhos, orei: "Me ajude, Senhor". E, não sei como, subi.

O terceiro paredão foi ainda pior. Entre as duas rochas (que estão encostadas uma na outra, não separadas) corria um fio de água. E a corda passava exatamente por cima dele, ou seja que estava ensopada. A pedra também estava um pouco molhada. Comecei a subir, mas era muito mais difícil por um pé em cada pedra. O guia, lá de cima, gritou para que ao invés de subir com o pé encostasse todo o corpo do lado esquerdo e apenas o pé no direito. E que usasse a força dos braços. Com isso, todo o lado esquerdo da minha roupa se molhou, assim como o saco de dormir. Hehehe. Desta vez, quando estava pela metade da corda, me faltaram as forças de novo, e ainda surgiu um desespero terrível. Comentei que fiz a subida num daqueles patéticos dias femininos e que não sabia nem como nem quando poderia me trocar? Adivinhem que, a essa altura eu já calculava que havia passado o tempo da troca, mas o bom Deus me protegeu nesse ponto também, e a menstruação enfraqueceu bastante durante a subida. Só que, nesse momento, esse desespero se somou ao desespero de subir. A vontade de chorar era muita, mas não tinha lágrimas, só soluços. Escutei o guia pedir para alguém que ainda estava embaixo para que desse um jeito de subir e me ajudar. Nesse momento, falei com Deus novamente: "Por favor, Senhor, me ajude! Me tire dessa!" E assim foi. De novo, subi sem saber como, sentindo como se realmente a mão de Deus estivesse me puxando.

Parece estória, parece besteira. Não é. Somente sentindo para saber como é, sentir que a força que está te empurrando não é tua nem de mais ninguém porque não há ninguém por perto. Não há explicação, só uma imensa gratidão uma vez que você consegue subir e vê o que passou. A prece foi de agradecimento sincero quando consegui sentar numa pedra, lá em cima, enquanto o resto da caravana subia o paredão.

Depois disso, a subida ficou um pouco mais leve e menos empinada. Difícil sim, pela falta de pontos de apoio e de galhos e raízes. Os arbustos não eram tão fortes lá em cima, e não dava para confiar no primeiro galho que aparecesse pela frente para se segurar. Em vários momentos tive que parar e avaliar como iria subir esse pedacinho, mas finalmente chegamos a um patamar. Nós, inexperientes, pensamos (oh ingenuidade) que seria o topo. Um grupo de pessoas (bastante arruaceiros, por sinal) estavam lá, tinham subido algumas horas antes. Decidimos continuar subindo. Alguém tinha um desses termômetros próprios para escalada, que mediu -3.8 graus de sensação térmica.
Mais um esforço (minhas pernas tremiam já!) e chegamos ao segundo patamar. Aqui alguns já montaram o "acampamento": uma lona grande com os sacos de dormir em cima. Pensei que iriamos dormir ali também, mas alguns da diretoria tinham subido mais ainda, chegaram ao topo mesmo, e falaram que lá havia espaço para todos. Subimos até lá.

O espaço no fim nem era tanto assim, e o vento era bem pior. Mas a maioria decidiu ficar ali e eu teria de ficar junto, porque as lonas para dormir poucas e grandonas, para dividir entre várias pessoas. Ok. Tirei foto com a plaquinha indicadora do "topo", instalada pela CEFET (escola técnica federal). Montamos o acampamento do lado da pedra da plaquinha: estendemos a lona com uma sobra para poder cobrir-nos com ela, e os sacos de dormir em cima. Isto tem que ser feito muito rapidamente, para evitar de que os sacos de dormir se molhem com o sereno. Me asignaram o canto mais para o fundo da lona, coloquei meu saco de dormir e vi que tinha, a poucos cm, uma pedra de uns 30 cm de altura. Tratei de dormir, mas antes olhei para o relógio: 3:20.

O vento lá em cima era perpétuo. A sensação térmica às 5 da manhã, segundo o rapaz do termômetro, era de -12 graus. Eu consegui dormir um pouco, mas a minha amiga não, porque começou a sentir frio demais e se queixar de que seu saco estava molhado. Pensamos que seria o sereno, mas quando amanheceu vimos que um cantil tinha se derramado. Coitada.
"Dormi" até às 6:10. As aspas se devem a que, na metade do meu sono, comecei a me incomodar com a tal da pedra que estava ao lado da minha "cama". Tentei me mexer um pouco para afastar-me dela, mas não deu certo. A pedra me doía na cintura e, exausta como estava, decidi continuar dormindo assim mesmo. Quando acordei e olhei ao redor, vi que essa era a última pedra antes de que começasse a ladeira. Sem ela, teria rolado abaixo sem nada para me segurar. Mas na madrugada, como tinha bastante mato ali, ninguém percebeu isso.

A partir dali, começou uma das visões mais lindas que já tive: o céu de um tom azul acinzentado, e no horizonte uma linha contínua de cor laranja. Não há como descrever esta beleza, e as fotos que tirei dão uma ideia muito pálida da realidade. Não adianta, tem que ser vivido!
Não sabiamos em que ponto o sol iria despontar, já que como disse, havia uma linha contínua e laranja no horizonte. Levantei, aos poucos todos foram acordando e olhando para ver onde seria o nascer do sol. E, quando despontou, foi lindíssimo. Não estava vendo o sol nascer atrás de um morro, de casas, no meio das brumas: o horizonte estava limpo e o sol surgia por sobre as águas do Atlântico. Rápido, muito rápido. E lindo. E dava uma sensação de paz, de tarefa cumprida.

Foi muito rápido, o céu clareou, o sol subiu, enquanto tirávamos fotos e filmávamos todos os ângulos possíveis. Lá do topo, várias cidades, praias, ilhas e baías se distinguiam, assim como ladeiras de outros morros menores, campos cultivados, cachoeiras, a estrada lá embaixo, os carros menores do que formiguinhas. Me senti no Google Earth, só que ao vivo.

Começamos a descer às 7:30. Ainda não havia dor nas pernas, mas logo iria começar. A descida foi longa, sinuosa. Não fizemos o mesmo caminho, porque seria muito mais difícil descer pelos paredões do que tinha sido subir. Há um outro caminho, mais curto e pela cachoeira, mas não quiseram arriscar a nos levar por lá, porque é mais perigoso.
A descida parece fácil, mas não é. São 5 horas em que você vai fazendo um grande esforço para ir freando, muitas vezes tendo de sentar na pedra e descer de bunda, muitas vezes escorregando. é longo, e você tem a sensação de que só aguenta descer porque sabe que não está subindo e que logo logo estará no chão, indo para casa. O bom é que não há falta de ar nem enjoo, porque você não pressiona o estômago como na subida. Mas fácil não é. Chegamos no chão quando já passava do meio dia, com uma dor terrível nos pés e pernas. Inclusive, uma menina (que não era do nosso clube, mas é que foram 3 clubes juntos) torceu o tornozelo e fizeram uma maca com dois troncos finos e um cobertor, e a carregaram até o fim.

E foi isso, a minha aventura.

Considerações finais:
- É difícil, dá vontade de desistir e muito arrependimento em vários momentos da subida. Mas a vista vale a pena mil vezes.
- Me faltou água na descida. Ainda bem que consegui um pouco com outras pessoas mais prevenidas.
- Aprendi que não adianta se preocupar nem sentir medo: o que adianta é entregar nas mãos de Deus, que Ele faz milagres, dá forças no meio do nada, tira a gente dos apuros. E isso vale para todas as áreas da vida, e todos os montes que precisem ser escalados.
- Cheguei em casa com tantas dores nas pernas, pés e braços como não pensei que fosse possível sentir. Foi terrível. No dia seguinte também foi terrível, eu sentava e ficava 15 minutos sem caminhar e pronto, depois não conseguia levantar. Contabilizo vários hematomas, principalmente em joelhos e canelas. E, incrivelmente, também tenho hematomas nas unhas dos dedões dos pés, pelo esforço de ir freando na descida.
- Em tempo: fiquei sabendo hoje que a menina que tinha "torcido o pé" na verdade o quebrou. Coitada, foi a que ficou em pior estado e que vai levar a pior recordação, infelizmente. Torço por ela.

Pronto, espero que tenham aguentado ler até o fim. As fotos, vocês sabem, estão todas no orkut. E essa aventura entra para minha galeria de recordações mais lindas.
Paz a vocês! Fiquem com Deus!

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Dias pela frente

Então, agora com a minha demissão e tudo mais estou muito mais dedicada ao meu programa de au pair, que se Deus quiser deve sair ainda este ano.
Já entreguei meus papeis, agora é aguardar a ser aceita pela agência lá nos EUA.

O que devo fazer agora? Esperar e estudar inglês, basicamente. E fechar os olhos para qualquer tentação consumista, nem que seja uma pizza. Huahuahuaa estou fazendo voto de pobreza até novo aviso!
O bom é que, juntamente com isso estou fazendo dieta. De novo. Quero ver se finalmente consigo afinar um pouco.

Hoje fiz faxina no meu armário, que estava prometendo há tempos. Saíram quase 3 sacolas de doações. Mas ficaram algumas calças em categoria "condicional". Gosto delas, mas vou conservá-las se e SOMENTE SE conseguir entrar e me sentir confortável nelas num prazo de, digamos, 3 meses. Hehehehe.

E é isso.
Novamente lembrando a quem interessar possa, estou escrevendo quase tudo referente ao processo de au pair no meu outro blog, que por segurança está fechado para convidados. É só me mandar um e-mail para: morrocoy16@gmail.com ou então deixar seu e-mail aqui nos comentários que envio o convite.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

De ida, de volta e das surrealidades da vida

Estranho dizer...
fui demitida hoje.
Assim, sem muito alarde, sem muito aviso e 15 minutos antes de sair. Pronto, não precisa mais vir, acabou. 2 anos de serviço, acabou.
Quer saber? Estou muito bem. Tive um momento de tristeza, mas logo percebi as vantagens disso tudo. Eu não ia sair mesmo? Em breve? E não vou mentir dizendo que não estava preocupada com isso. E já tinha cansado faz tempo. E já estava mais do que na hora.
Tudo acontece no tempo certo. O tempo de Deus.
Me evitaram um grande perrengue. Melhor assim, e vou em paz.

E um pouco do que tive este fim de semana.
Peço desculpas, mas vou por somente 2 fotos bem escolhidas. O resto, está tudo n'orkut. Me adicionem-me, que eu as aceito-as. Só peço que digam quem são, pois andaram me adicionando umas pessoas que não conheço e não parecem fakes.Essa é uma pobre amostra do que era a vista lá de cima, quando o sol despontou.

E essa sou eu, após um sono levíssimo de 2 horas e meia.
Eu estive lá. Ninguém me contou. E eu consegui chegar lá. E foi por Deus.
Tive experiências maravilhosas, senti a mão de Deus me ajudando a subir em vários momentos em que simplesmente não havia maneira de alguém me segurar.

Uma experiência única.

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Subida e descida

Voltei.
Estou viva.
O Cambirela não me matou, mas quase. Hahaha.
Estou quebradíssima, com todos os músculos das pernas, braços, ombros, tudo arrebentado.
Mas foi uma experiência belíssima.
E de fortalecimento da fé também.
Volto mais tarde ou amanhã para contar com fotos como foi essa aventura.
Bjos

domingo, 23 de agosto de 2009

Novidades do dia

Oi pessoal!
Então, eis que acordei com um belo início de gripe, dores no corpo, garganta coçando e um pouco de febre. Hunf!
Não fui nos Desbravadores.
Justo hoje que era minha estreia como membro oficial do clube.

É isso mesmo! Ontem foi a cerimônia de investidura minha e de outras 6 ou 7 pessoas (todos crianças, a maioria 10-12 anos :P Me senti A velha. Kkkkkk).
Óia eu aí:
O rapazinho que está ao meu lado tem uns 14 anos, mas é bem alto (ainda bem). Daí não fiquei tão incongruente no meio dos pequenos.

Foi uma linda cerimônia, recebi meu lenço e tivemos distribuição de trunfos (aquelas medalhinhas que vão costuradas, de acordo com as habilidades demonstradas o desbravador as ganha, sabem? Hehehe difícil de explicar). Ganhei 7 trunfos.

E depois "invadimos" uma pizzaria! Rodízio! Nham comi muuuito!
Levamos mais de 60 pessoas, no meio de tudo começaram a cantar os parabéns para alguém que estava fazendo aniversário, foi muito bom.

Ah, estou devendo as fotos do cachecol que fiz para o papi. Ó:

Detalhe do ponto e do fio. Foi ponto arroz, todo simples já que o fio era mesclado e era uma peça para homem.

Daí que meu pai já viajou de novo, estava fazendo calor quando ele saiu daqui mas quando chegou lá a frente fria já tinha chego e o cachecol foi de bastante serventia. Huauahau. Ainda bem!

E são essas as novidades.
Esta semana ainda devo ir todos os dias voluntariar na creche. Isso, se essa gripe não se firmar em mim. Senão, vai atrasar mais uma semana meus planos boaquiavélicos (inventei este termo. É o contrário de maquiavélicos). :P
E é isso.
Beijos a todos!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Perdendo as estribeiras

Não vou comprar, não vou comprar, não vou comprar, VOU COMPRAR!

Foi assim que a fábrica em que trabalho entrou em super-ultra-mega-promoção e eu... er... "tive" que levar 4 blusinhas.
Mas o preço estava imperdível.
Huhauahuahaua

Seja como for, foi um ótimo negócio.

domingo, 16 de agosto de 2009

E as coisas estão...

Daí que meu monitor de novo está bichado. É aquele primeiro que tive que substituir pelo velhinho, mas que depois voltou a funcionar e foi devolvido a seu posto normal.
Pois agora ele "amarelou". Literalmente.
--------------------------
Eeeentão, eis que terminei o presente da minha amiga bem em tempo, entreguei na sexta feira e ontem me lembrei que não tirei foto. :(
Tosquinha eu.
Era uma gola, feita de uma lã toda irregular e crespa, mesclada de cores: roxo, azul e verde água e mais um outro fio liso roxo junto, para ficar mais firme. Só que acabou a lã crespa antes de chegar num comprimento legal, então acrescentei uma barra no começo e outra no fim com o fio roxo só. Costurei 3 botões de pé roxos também, e fiz uma casa de crochê para abotoar.
Pena que faltou a foto.
------------------------
O cachecol do papai, bem. Não terminei ainda, mas ele já voltou ontem de viagem. Fui obrigada a confessar que o presentinho ainda não estava pronto, mas espero terminar em 1 dia ou 2.
Esse sim, vou lembrar da foto.

E é isso.
E amanhã mais uma semana agitada.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Igual a bom bril: mil e uma utilidades

Fazendo mil coisas ao mesmo tempo, estou igual a bom bril. Huhauahuas.
Trabalhando, voluntariando e tricotando no tempo que restou nas brechinhas, para poder terminar em tempo o cachecol do meu pai e o... er... presente para minha amiga (que não vou entrar em detalhes porque pode ser que ela entre aqui).
E é sempre assim, algumas coisas andam, e outras ficam paradas, em suspense. Só Deus entende!
E que frio é esse meu Pai! Gelaaado que dói! Ou doem, melhor: os dedos, o nariz, as orelhas...
Isso porque eu gosto de frio! Huhauauhua.
E é isso.
Quando o carrossel parar, eu volto para atualizar novidades. Que não são muitas, enfim.

domingo, 9 de agosto de 2009

Domingo muito bom!

E aí pessoal? Passaram um bom dia dos pais com seus pais e maridos?
Eu não, hehe. Mas é porque meu pai está trabalhando. Nosso dia dos pais será domingo que vem, quando ele estiver aqui.
Bom que me dá tempo de terminar o presente dele.

Em compensação, tive uma ótima tarde com amigas aqui em casa.
Vimos "Vestida para casar". Alguém viu? Achei tão lindinho... principalmente o repórter lá, céus, que gato! Hahaha.
Depois fizemos uma TAPIOCADA que foi uma coisa linda! Mmmm! A Ivana que sabia fazer, e foi passando as instruções. Eu e a Vevê éramos as aprendizes.
Ficou muito bom! hahaha comemos taaanto! Kkkkkk

Tem coisa melhor que rir e cozinhar com amigas?
Adooooro!

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

E eu, hein?

Momento surreal: papos esclarecedores por msn às 2 da madrugada.

Crianças, não tentem isto em casa.

---------------------------------

Sabe quando aquilo que você esperava escutar, mas que depois de muito, muito tempo você cansou, perdeu as esperanças e acabou renascendo no meio da desilusão, e de repente escuta aquilo?
Completamente inesperado?
Irônico, até?

Pois é.
Visualize.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Here comes the sun - II

Cada novo dia é uma folha em branco, uma chance de começar tudo de novo.

Hoje é um dia de renascer, de colocar todos os planos em folha limpa, levantar a cabeça e ir em frente!

Se Deus quiser, há de estar pronto meu PPD e irei buscar.

Zilhares de documentos e xeróques para providenciar.

E algumas pessoas com as quais devo conversar.

Algumas outras coisinhas para por em ordem.

E depois continuar tricotando o cachecol para o meu papai, que está ficando bom.

domingo, 2 de agosto de 2009

Domingo cinza...

... assim como meu ânimo.
Mentira, não estou tão mal assim. O tempo, sem dúvida, está pior do que eu. Rsrs.

Só me recolhendo um pouco hoje, para tomar forças. Amanhã, se Deus quiser, começa uma temporada braba na minha vida, mas se tudo der certo não vai ser muito longa. Tudo por conta de uns impasses que andaram acontecendo (vide meu outro blog só para convidados. Se quiser ler, me mande seu e-mail). Agora é correr atrás do prejuízo, e tenho 1 mes e meio para fazer isso.

Mas posso dizer que, a partir de agora, vou colocar boa parte das minhas forças nesse projeto de vida.

Ontem dia cheio de atividades: igreja de manhã, à tarde um cochilinho para descansar e ensaio do coral para começar o segundo semestre. Depois consegui uma caroninha para chegar no colégio, no ensaio da fanfarra (isso já à noite). E finalmente, casa!
E vi filminho com meu companheirão de filmes, meu irmão. E fui dormir. E só.
E chove.

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Feliz sábado!

Para todas vocês.
Um beijo e que o bom Pai abençoe a todas!

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Pulo

Tem dias que são assim: você toma uma decisão inadiável. Escolhe um caminho, nem sempre sabendo se é a melhor opção. Mas decide. Para. Fecha os olhos. Pergunta para Deus se é isso mesmo. Agradece. Abre os olhos e vai em frente, pula. Sente o vazio sob os pés por um instante, mas logo depois vê a vista maravilhosa e tudo, tudo fica para trás. Esquece do que passou e pensa só no que vê, no objetivo, no que tem pela frente. Submerge com vontade. Sente a vida quase que cortando a pele.
------------------------

Não, eu não pulei de bugee jump (ainda)... mas a sensação é a mesma. Por motivos que já relatei aqui, não vou expor neste blog, que é público e irrestrito, os meus planos. Mas quem quiser está convidado para ler o meu outro blog, aberto só para convidados, do qual já falei antes. É só mandar seu e-mail para que eu mande o convite.

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Overdose

Sábado à noite assisti com meus irmãos "Eu, meu irmão e nossa namorada". Meigo e engraçado. Bem legal. Com Steve Carrel, que adoro.
Mais tarde, comendo coisinhas boas de aniversário da minha irmã e esperando mãe e Nany que tinham ido em aniversário de amiguinho da escola, decidimos ver "Idiocracy". Recomendo. Com Luke Wilson, que acho fofo.
Já mais tarde de noite, começou na tv "Starsky and Hutch". Assisti pela terceira vez, porque me acabo de rir com o Ben Stiller e seus disfarces. E Owen Wilson, que também acho fofo.

Ontem enquanto colocava agenda e atividades em dia no sofá, meio que assisti "A hora da virada", com Martin Lawrence. Este não acho fofo nem muito engraçado, mas já que estava passando, assisti também.
Fim de tarde a Cacá foi na locadora devolver o primeiro filme e veio com "Se eu fosse você 2". Assistimos também. Bem engraçado, apesar de que gostei mais do 1. Tony Ramos fazendo trejeitos femininos? Me acabo de rir!

Saldo do final de semana: muito, muito frio, um aniversário, muitas guloseimas e nada menos que 5 filmes.
É, tô precisando sair mais.
Huahuahauhauau

sábado, 25 de julho de 2009

Oi!

Tô aqui descansando um pouquinho e comemorando o niver da minha irmã Carol, com coisas boas de comer.
E vendo filminho.
E queria compartilhar com vocês uma das minhas músicas preferidas.
Enjoy!


sexta-feira, 24 de julho de 2009

PASSEEEEIIII!!!

Agora eu sou motorista també-em... la la la la

O bom Deus me amparou e não me deixou errar... bom, não em coisas que pudessem me reprovar, pelo menos. Na verdade, saindo da baliza liguei sem querer o limpador de para-brisa e levei um tempinho para desligar completamente, e em algum momento que não sei quando foi deixei uma seta ligada por tempo demais depois da manobra (se a instrutora não tivesse me dito, depois da prova, nem tinha me ligado que fiz isso). Não sei se foi na hora de arrancar, na baliza ou no balancinho. Nas curvas não foi.
Ela disse que esses dois erros seriam suficientes para me reprovar, mas... não reprovei. Ah, errinhos toscos desses também não faz mal né? Dia da prova a pessoa tende a ficar um pouco nervosa.
Mas fui muito bem na baliza, não esqueci de ligar nenhuma seta, nem de voltar para a primeira marcha ao parar (isso me aconteceu algumas vezes durante as aulas), nem deixei morrer o carro no 'balancinho', na lombada, foi tudo muito bem. Graças a Deus!!!
Agora é só esperar uns dias pelo meu PPD... la la la la!!!

Eu nem acredito.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Das coisas que amo

banho de sol - banho de chuva - chocolate quente - riso de criança - cheiro de terra molhada - mantinha de tricô - surpresas - reencontros - sopa - aviões - datas festivas - beijos estalados - preces silenciosas - praias desertas - silêncio - bolo no forno - músicas velhas - amendoim com chocolate - receber cartas - um bom livro numa tarde chuvosa - abraços - sons de natureza - brisa suave - chuveiro quente - pantufas - viagens - fotografias - lápis de cor - ballet - crochê - filme musical - comunhão com o Pai - travesseiros fofinhos - luvas de lã - grama recém cortada - luz do sol - suco de uva - ver as estrelas - lençois limpinhos - barulho do mar - pegar estrada - cantar sem motivo - planos novos - queijo quente - jaqueta com capuz - ...
... etc

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Here comes the sun

Depois de umas 24 horas chovendo sem parar e com frio, parece que o sol volta a nos visitar.
Delicioso!

Mais tarde volto. :)

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Refriada!

E não, não é gripe suína. Aliás, não aguento mais as pessoas me perguntarem isso. :(

Daqui a pouco um alérgico vai decidir fazer faxina no armário e pronto! O põem de quarentena achando que é a tal da gripe... hahahaha

Miacabo com essas.

Pela primeira vez na vida fui obrigada a trazer lencinho de papel pro meu trabalho... calculem então o tamanho do estrago. E o pior é não poder descansar, já que esta semana e a próxima são as mais ocupadas dos últimos tempos. Com aulas de volante e tudo!

Ai ai... tô muito queixona hoje. Vou parar por aqui mesmo.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Segunda feira

Oi fofas!
Só passando para dar as caras... rsrsrs.
Final de semana tranquilinho em casa, vendo a chuva cair e o frio pegar.
Sábado à noite, céu despencando e eu tomando coragem para ir ensaiar com a fanfarra. Fui, né? É pra isso que estou. Rsrsrs. E foi legal mesmo.
Ontem preguiça taaanta... nem de tricotar tive vontade, só de ficar jogada mesmo, brincando com a Fernanda.
Comi que foi uma beleza.
Tô me sentindo um urso.
Incapaz de emagrecer enquanto minha mãe cozinhar pães e bolos deliciosos.
Ai ai ai... eu sou gulosa mesmo.
Temperança zero.

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Sumida

Eu sei que sumi...
mas é que estou com pouco tempo.

Estou fazendo as famosas aulas de volante.

Estou indo bem, o cara que atropelei no primeiro dia já saiu do coma, e o do segundo dia dizem os médicos que nem vai ficar com sequelas.

Brincadeira não atropelei ninguém não... nem o conezinho da baliza.

Hahaahaha.

Quando tiver novidades e um tempinho eu volto.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Resumo do dia mais incrível I

E isso não tem, necessariamente, uma conotação positiva.
Pelo menos não completamente.

Na verdade, só Deus não duvida, e isso porque estava comigo o tempo todo.

Comecemos pelo princípio.
Tinha marcado um horário para ir tirar meu passaporte hoje. Bom, saí de casa chovendo canivete e cheguei bem na hora. Logo veio me atender... uma colega de francês do ano passado! Eeeeta mundo pequeno! Fofocamos enquanto ela via meus documentos, tirava minhas digitais (que agora são digitais mesmo, que maravilha!!!), assinatura, foto... tudo ótimo até ali. Fui embora.

De passagem, resolvi que, já que estava com tempo tentaria uma coisa que vinha pensando há tempos: doar sangue.
Quem é leitora assídua deste humilde espaço deve se lembrar de minha fobia de agulhas. Então, não será difícil supor a minha resistência. Mas então, decidi não me forçar. Pensei o seguinte: vou pegar o ônibus para voltar ao centro, mas o que passa pela porta do hemosc. SE, e somente SE me sentisse bem quando estivesse perto, saltaria e entraria. Senão, sem compromisso, deixaria para outro dia.
Orei a Deus que me guiasse, e que se fosse para doar sangue hoje, que por favor me amparasse.
Dito e feito, saltei do ônibus, entrei no hemosc e sem delongas disse: 'quero doar sangue'.
Me encaminharam, e eu decidi me distrair a maior quantidade de tempo possível, para que minha mente não me enganasse e me levasse para obscuros caminhos de somatização da ansiedade, como sempre me acontece. Então, como boa Desbravadora que sou, comecei a cantar hinos, calmamente.
Assim, passei sem problemas pela pré-triagem, triagem, pré-entrevista, formulário e entrevista. Cheguei à sala de doação até meio surpresa comigo mesma e orei mais uma vez. Me 'amarraram', me 'pincharam' e continuei assim, na boa. Não senti nada. Cantando. Fechei os olhos. Relaxei.
Passaram uns 5 minutos que não sei determinar ao certo e de repente, mesmo calminha calminha e cantando, comecei a sentir uma tontuuura, uma leveza, os ouvidos começaram a 'embaçar' e zunir... pensei comigo: bom, melhor ficar quietinha, logo passa, logo passa, continuo cantando, ai cara tá ficando pior esse negócio, nossa, que zonzera, será que falo alguma coisa? será que peço ajuda? tá peraí...
Abri os olhos e chamei: moçaa! ei moça, tô meio tonta aqui viu?
Pra quê, né? Veio a enfermeira feito um furacão. Apareceu outra, pediu que abrisse os olhos. Devo ter demorado uns 2 segundos para abrir, elas pensaram que estivesse desmaiando, apareceu mais uma, jogaram a cadeira para trás e fiquei, literalmente, de pernas para o ar. E enquanto minhas cores voltavam, aos poucos, me perguntava por quê tanto alarde, viu? Uma tonturinha de nada...
Nesse tempo já tinham tirado minha agulha, eu achando: bom, já devia estar terminando mesmo, né? Que nada!!! Ainda não tinha coletado nada!
As 3 ou 4 enfermeiras da sala pendentes de minha pessoa, eu tentando explicar que seeempre me acontece isso, até bem pior, mesmo quando vou aplicar vacina, às vezes só de escutar descrição de cirurgia, cheirar éter... não adiantou de nada, não deixaram que continuasse. Me tiveram lá me recuperando, eu já estava ótima mas não conseguia convencê-las de que era tudo psicológico e que esperava de mim uma reação até bem pior.
Depois de uns 10 minutos que me tiveram lá, vi um rapaz que tinha entrado ao mesmo tempo que eu, saindo normalmente depois de ter doado. Nessa hora me bateu o desespero do fracasso, me senti supermal por não ter conseguido e começaram a cair as lágrimas, sem poder parar. Chorei e chorei, enquanto pegava minhas coisas, meus papeis e o cartãozinho do lanche, chorei enquanto tomava o lanche e contava para a moça que servia sobre meu fracasso... enfim!
Então me acalmei e voltei à sala para perguntar quando poderei voltar.
Daqui a 2 semanas, se Deus quiser, estarei lá de novo. Para doar. Desta vez, vai!
Perdi o medo.

Obs.: Minha estória de hoje tem mais uma parte, que constitui meu segundo fracasso do dia. Ia contar tudo junto, mas acabou ficando um post muito grande. Amanhã conto o resto, então.
Ah! Vou dizer mais uma coisa: ainda considero o que me aconteceu hoje como um fracasso, porque cheguei 'tão perto' e não consegui. Por outro lado cheguei longe, muito mais longe do que nunca havia chegado. Quebrei uma barreira importante na minha vida, tanto que não vejo a hora de voltar lá.
E é isso, meu povo.
Fiquem com Deus, que tudo pode. Provem, e vejam.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Passandinho

Então, lembram do zilhão de coisas que disse que tinha para fazer esta semana?
Não fiz praticamente nenhuma ainda!!!
Hohoho

Bom, uma sim: terminei o bolero que estava fazendo para minha irmã. Não era o mais urgente, mas sim o mais compensador.
Vejam vocês.
Tá, não dá pra ver nada! Eu sei disso. Ficou "um pouquinho" escura a foto.

E tudo está um transtorno aqui em Floripa City... desde ontem, cedinho, estamos com greve de ônibus e vários probleminhas decorrentes. Mas eu pude ir trabalhar.
Esperamos que amanhã tudo se normalize.

Ah e deixo vocês com uma foto que adorei:

Me digam: dá pra resistir a essa fofurinha?
Huahuahua

domingo, 28 de junho de 2009

:P

Hahaha
Pessoas, meu post anterior acho que foi um pouco mal interpretado.
No meio dos 'famosos' escrevi que também o professor da minha irmã morreu, como uma maneira de dizer que, sim, até pessoas 'comuns' estão morrendo, oras! Assim como morrem todos os dias e nem ficamos sabendo, lóóógico, não são 'famosos'.

Eu também estou ultra mega hiper cansada de escutar falar em MJ. A favor, contra, amando, odiando, enfim, todo mundo tem alguma coisa a dizer ou homenagem a fazer e, sinceramente, já passou o limite da chatice. :P

E é por essas e outras que evito de sobrecarregar e falar em assuntos que ninguém mais quer saber, seja gripe suína, air france, MJ, etc. Vez por outra até comento alguma coisa, mas em geral, tô fora!!!

Notícias: tudo em paz. Esta semana não estranhem se eu sumir um pouco, é que tenho várias coisas a resolver que não posso deixar para semana que vem, e ainda na outra semana vai estar mais corrido: dia 7 começam minhas aulas de volante e dia 6 começa um possível trampo à noite, ou seja que vou estar bem ocupada. Mas não vou deixar de passar aqui de vez em quando para contar as novis.

E é isso então, meu povo.
Beijos!

sexta-feira, 26 de junho de 2009

Hein?

Michael Jackson morreu.

Farrah Fawcett morreu.

O professor da minha irmã morreu.

E até o Bill (David Carradine) morreu!

Onde iremos parar, hein?

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Sem muito o que contar...

Semaninha com algumas coisas para fazer e muita, muita preguiça. Vão aí algumas curtinhas da semana:

Antepenúltima aula de francês. E já deixei avisado que não vou fazer semestre que vem. Fim de um ciclo, pelo menos por enquanto.
-------------------
Ontem vi "A Duquesa". Recomendadíssimo. Principalmente para quem gosta de: romance, história, figurinos, inglês da Inglaterra (moooorro!), século XVIII, personalidades.
Amei.
Só senti falta um pouco de referências às criações dela, que era chamada a "Imperatriz da moda" de então, porque criava seus próprios trajes e era, por assim dizer, uma lançadora de tendências.
No mais, um filme ótimo.
----------------------
Sexta aniversário do meu irmão. É, junho é mes de aniversários em casa.
E eu nem acredito que o outrora caçula da casa já vai fazer 21.
Um homem feito, quase publicitário já. E crííítico pra caramba!
Pra mim, vai ser sempre o pequeno de nariz escorrendo que eu adorava mandar fazer as coisas que eu não queria fazer. Huahuahua.
Mas eu adoro esse menino que ficou mais alto do que eu e que é a pessoa que mais se parece comigo em questão de personalidade e gostos.
E que hoje podemos ser bastante diferentes fisicamente, mas fomos bem parecidos quando éramos pequenos.
Eu tenho super orgulho desse menino, o Fabi, o galgo (pela magreza).

domingo, 21 de junho de 2009

Viagem com o coral

Tive um dia ótimo ontem, viajando com o coral.
Fomos nos apresentar em Criciúma, uma cidade a uns sei lá quantos km daqui, uns 200, sei lá. Hahahaha mais ou menos isso.
Foi muuuito legal.

Saímos daqui às 5 e meia da madruga, chegamos lá, assistimos à escola sabatina que foi bem interessante e nos apresentamos durante o culto da manhã. A apresentação da manhã foi curta, só 2 músicas, sendo que uma delas era enquanto entrávamos e nos formávamos lá na frente.
Depois do culto dividiram o grupo e cada família da igreja levou alguns para almoçar em sua casa. Foi tudo muito bem organizado, e eu fui parar numa família vegetariana junto com outras 3 pessoas. Fomos muito bem tratadas e não vimos a hora passar, quando vimos já era 2 e meia e voltamos correndo para a igreja para o ensaio da tarde.
Ensaiamos (eu me caía de sono, era capaz de dormir em pé! huahuahua), daí enquanto os solistas e os instrumentais ensaiavam sentamos para descansar nos bancos... nossa, aí ficou bravo de ficar acordada, minha cabeça caía, acho que até babei :P Hahahaha
Depois o culto jovem começou, era todo preparado pelo coral, teve encenação, aula de trompetes, e muita música, claro. Foi muito legal! Apresentamos músicas novas, que somente tinhamos cantado na nossa igreja, inclusive uma que foi um jovem do coral que compôs.
Foi gratificante ver a emoção nos olhos das pessoas, e a igreja estava cheia. Cantar para Deus é, sem dúvida, uma das coisas mais lindas que há.

Daí depois que acabou nos convidaram para um lanche, que era vegetariano também e estava uma delícia. E ainda foi num salão de festas que era na cobertura de um prédio, terraço e tudo, uma vista liiinda da cidade!
Depois fomos brincar um pouco e confraternizar no ginásio de um colégio que conseguiram para a ocasião. Foi futebol, vôlei, basquete (que eu não joguei, pois não estava disposta a revelar a péssima esportista que sou, rsrsrs), mas me diverti tirando fotos. Ficamos lá até umas 10 da noite e voltamos para casa, cansaaados mas vendo filme e brincando dentro do ônibus.

Ah, foi maravilhoso!

sexta-feira, 19 de junho de 2009

19 de junho

Hoje é o aniversário da pessoa mais especial desta vida ever.

Minha mamãe!!!

Parabéns mãezinha!

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Dia seguinte

Tomei café da manhã de restos-de-festa.
Aaaamo!

Meu níver foi MARA, foram quatro amigas lá em casa, faltou só mais uma amiga e o namorado dela, que não puderam ir. Mas nos divertimos tanto! Muitas, muitas risadas, brincadeiras, micos... :P
Elas amaram a comida (pelo menos foi o que falaram) e minha família também. Tinha taaanta comida... eu, na minha afobação, fui fazendo, fazendo... e tudo vegetariano. E ninguemzinho sentiu falta de carne em nada (bom, minhas amigas também são semi ou totalmente vegetarianas).
Ganhei uma caixinha fofíssima que é a minha cara, toda decorada com coisinhas de costura: botões, agulhas, uma bonequinha... bem linda! E dentro tinha um fio para crochê, agulha, alfinetes... e ainda uma revista de tricô que tem umas receitas ótimas. Além disso, uma caneca de corações e um cachorrinho de cerâmica, fofiiinho.
Meus irmãos me deram o dicionário de inglês que há tempos estava querendo comprar! Eeeee!
Me ligaram minhas duas avós e uma tia do meu pai que falou comigo um tempão e depois perguntou por mim... pensou que fosse a minha mãe falando!!! Rimos um monte no telefone.

E eu comi muuito doce.
:P
E ri muuuito.

E acabou!
Como tudo acaba.
Hahahaha
Mas foi ótimo.

terça-feira, 16 de junho de 2009

Post de B-day!

Oi pessoal!!!
Primeiro que nada, muito obrigada pelos parabéns, vocês sabem o importante que são para mim e, chegar hoje e abrir os comentários me fez abrir um sorriso no rosto. :) Vocês são demais!!!

Daqui a 15 minutos será meu aniversário 'oficial' (8h40m).

Meu dia começou muito bem, ainda de madrugada, quando acordei com cãibra na panturrilha! Hahaha eu só berrava ai ai ai ai ai ai... fazia teeempos que não tinha cãibra, mas foi presente de aniversário, né? Hahaha :P
Daí levantei e constatei que estava chovendo. Chovendo! E eu pensando como faria para equilibrar o guardachuva e o bolo que trouxe para comemorar na fábrica. Rsrsrs.
Sem muitos contratempos a não ser me atrasar um pouquinho e perder o ônibus, cheguei no trabalho, mas sem antes ver o cabo do guardachuva se dobrar e acabar quebrando, ficando esta pessoa com o "J" (do cabo do guardachuva, sacaram?) na mão.
É, parece que Murphy resolveu me presentear hoje também, mas enfim, já cheguei, deu tudo certo, sã e salva e o bolo não caiu (minha maior preocupação, rsrs).

E é isso, pelo menos até agora. Meu B-day de 1/4 de século!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Amanhã é meu aniversário. :D

Eu aaaamo fazer aniversário.
Vou receber uns amigos da igreja em casa, e minha família que mora comigo, lógico. Meu pai voltou de viagem para a ocasião.

E eu chego ao 1/4 de século!
Hohoho.

--------------------
Ontem vi "O curioso caso de Benjamin Button". Gostei e achei bem interessante. No mínimo, abre portas para pensar em várias coisas: a solidão do diferente, a maravilhosa organização da vida, o tempo.
E ainda tem Brad Pitt.
(Que pessoalmente não aaaamo de paixão, me parece meio démodé gostar do Brad Pitt... meio anos 90! Hahaha Masss... rejuvenescido estava bem bonitinho.)

E é isso!
Beijosss

sábado, 13 de junho de 2009

Sábado

Olá pessoal!
Muito obrigada pelas mensagens que sempre alegram meu dia, eu aaamo ler os comentários de vocês! E nada como o carinho dos amigos, sejam reais ou vistuais, para levantar nosso ânimo, não é mesmo?
E o blog serve mesmo, não só para contar coisas boas, mas também para desabafar de vez em quando... afinal, quem melhor para receber queixas em tempo real do que o blog? Além do mais, digitar com força é uma terapia e tanto!

Vou contar um pouquinho do meu dia hoje.
Hoje é sábado, o dia especial para estar em contato com Deus. Não que nos outros dias não esteja, mas o sábado é especial e separado desde o início dos tempos para este fim. Então, me levanto cedo, me arrumo com cuidado, tomo um bom café da manhã e vou para a igreja.
Hoje eu sabia que lá ia estar nada menos que meu ex namorado, com o coral que ele rege lá no Rio Grande. Lado bom: me arrumei maaais ainda, para que ele visse que estou muito melhor sem ele (la la la). :D
Foi divertido.
Só a parte chata foi que algumas pessoas que não sabiam que a gente tinha terminado vinham perguntar 'como está o coração?', e outros etc que, além de não ter nada a ver as pessoas perguntarem isso, tipo, é da sua conta por acaso? Hohoho malvada eu. A última coisa que queria ouvir falar era dele. Respondi várias vezes 'ele lá, eu aqui'. Algumas pessoas ficaram meio espantadas, não tô nem aí. Rsrs.
Ao meio dia, quando o culto acaba, volto para casa, almoço, durmo um pouquinho e me arrumo novamente para ir no ensaio do coral (o que eu canto, não o dele, rsrs). Foi muito legal também e fofoquei bastante com as amigas. :D Hahahaha
Depois houve culto jovem, eu nem ia ficar mas no fim fiquei para ver e vim de carona com a minha amiga. Estava o coral dele cantando de novo, estava legalzinho até. Estava a família dele também, fui lá, cumprimentei e depois me mandei para o lado das minhas amigas. Que bom é ter amigas numa hora dessas, huahauahua. Aí saímos antes do fim, menos mal porque eu estava com medo que as irmãs e a mãe dele quisessem vir puxar papo. Elas ainda tem a ilusão que a gente volte, case, etc. Hohoho doce ilusão. Fica só na ilusão, viu? Por mim, nevermore.

E agora estou aqui, tentando achar uma receita de gorro que já fiz e estou fazendo novamente para uma amiga, acontece que tinha a receita impressa e perdi. :( E está faltando só a partezinha final. Daqui a pouco vem a minha amiga me pegar para irmos escolher uns filmes para ver amanhã.
E eu tenho vida social (real) de novo, hohoho. Nem posso acreditar, quando olho para trás, como fiquei longe disso por tanto tempo.
O post ficou meio confuso, mas é apenas o reflexo do meu pensamento. Hahahaha.
Beijosss

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Tô p... da vida.

Não, não é por causa do dia dos namorados sozinha, isso não me afeta, nem é tpm nem nada.
É trabalho (e trabalho meeesmo, braçal) não reconhecido.
Ah, quer saber? Que se dane.

Volto quando estiver mais calma.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Dos males da civilização moderna - Parte I

Hoje: burocracia.

Fui eu, linda e sorridente e com o restinho de coragem que tenho no posto de saúde para descobrir (ou tentar descobrir) qual é o meu tipo sanguíneo.

-Boa tarde, vocês fazem o exame para tipo sanguíneo?
-Cadê a requisição, moça?
-Como assim requisição?
-A requisição, do médico.
-Não tenho requisição. Não foi por ordem médica, simplesmente preciso saber meu tipo sanguíneo.
-Ahh mas para isso precisa maarcar uma consulta com o médico, 'daí' ele que faz a requisição para fazer o exame.
(what?!?!)
-Ah é, e quando posso marcar a consulta?
-Segunda feira a partir das 8 horas.

É, amigas, funciona assim: para saber qual sangue tenho, devo ir segunda feira de manhã AGENDAR uma consulta, depois comparecer à consulta para que o médico escreva uma requisição, e com ela em mãos MARCAR o exame. E depois retirar, né? Que demora uma carinha.

Burocracia? Nããão, que isso.

Eu sei que poderia ir até o Hemosc e doar um pouco do meu sangue, e eles já fazem exame de tipo e vários outros, e mandam um cartãozinho para minha casa depois de apenas uma semana, mas...
Cadê a coragem para ir doarrrrr???
Ai ai... eu e meus muitos medos absurdos...

terça-feira, 9 de junho de 2009

New look

Para receber o quarto de século com tudo, fui refazer as luzes e cortar um pouquinho as pontas.
E aí? Ficou bom?
A tarde tooooda no salão, com toda calma, mas é o jeito. Rsrsrs.
Amanhã mais um dia de conversation e se Deus quiser e eu tomar coragem, vou finalmente saber meu tipo sanguíneo. Não vou nem pensar muito nisso para não sofrer por antecipação.
Quinta feira um feriado que vem bem na hora. Ô maravilha!
E é mais ou menos isso. Poucas novidades.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Post da Vitória

Venho por meio deste comunicar a vocês que a fanfarra do Clube Desbravadores da Fé

É CAMPEÃÃÃÃ!!!

Aeeeeeee!!!

Apesar de que, das 5 fanfarras que se inscreveram de início apenas 2 se apresentaram (a nossa e mais outra), ganhamos.
E foi liiindo.
Erramos um pouco, de nervosos que estávamos todos. Ficamos inseguros, tensos, mas deu tudo certo.

E na Ordem Unida, saímos 3°!
O que também foi um resultado ótimo.

Ai ai... estou tão feliz!

E eu querendo gritar, berrar e comemorar com o resto do grupo, mas tinha apresentação do coral imediatamente depois e não podia acabar com a voz, que mesmo assim já estava um pouco comprometida.
Filmei muuuito.
Agora haja tempo para por tudo na internet, mas tenho que fazer isso o quanto antes ou a garotada vai começar a me cobrar.

Daí depois nem pude ficar para comemorar. Saí correndo para a apresentação do coral, que era na igreja. Fica a uns 20 minutos de distância, andando. Imaginen a cena: eu, andando pela rua, no frio, de saia, meia fina, sapatilha e jaquetão de nylon.
Hahahaha lindo de se ver.
Mas cheguei a tempo, cantei com o coral e não me arrependo nada de ter ido porque realmente valeu a pena. Valeu muuuito a pena, na verdade. Por mil razões.

E é isto, meu domingo atribulado.
E nem estou com dor de garganta. Incrível.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Hoje

Correndo, como sempre.
Hoje fui trabalhar, depois voltei para casa, almocei e saí para ir na costureira que está fazendo minha roupa de gala dos Desbravadores. Peguei um ônibus que nunca tinha pego antes, para ir num bairro onde nunca estive (a não ser terça feira quando fui tirar as medidas para a roupa, mas já era noite e fui de carro com alguém que sabia onde era, então quase que não conta. Hahaha.), consegui achar, provei a roupa, esperei a costureira acabar e já trouxe embora. Mais um busão para voltar e uma caminhada até em casa. Ufa! Cheguei agora há pouco, a tempo de dar uma olhada rápida no e-mail/blog/orkut e começar o sábado em paz, com as pendências terminadas.
E que venha o sábado! E o domingo e a competição!
Hahahaha.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Sem muito o que contar

Aqui estou, um pouco trabalhando, um pouco em casa, um pouco ensaiando com a fanfarra, um pouco tricotando. Muito frio, muito gostoso apesar do trabalho que dá para lavar o cabelo, o rosto e até as mãos, algumas vezes. 
Ontem fui na costureira que vai fazer - a jato- minha roupa de gala do clube de desbravadores. Sim, porque domingo vamos nos apresentar e confesso que fiquei com certa vergonha de ver a gurizada toda super uniformizada e eu com uma camiseta emprestada e saia jeans. Ficou feio, até porque vou na primeira fila da fanfarra. Então decidi fazer um esforço e mandar fazer a roupa. 
Tirei fotos sim, Thais. Está tudo no meu 'orcute'. Aliás, é 'Mári Spil' o meu, para quem quiser me add. Fiquem à vontade, e de preferência se identifiquem porque não adiciono ninguém que não conheço/nunca ouvi falar/nunca vi mais gordo/nunca falou comigo. Culpa dos fakes.

De dieta: como sempre. Estou manerando em doces, bolachas e outras farinhas, principalmente após as 18 horas. Não é fácil, principalmente quando volto do francês às 9 da noite e mamãe me espera com pasteis de forno recheados com creme de milho e pizza de rúcula.
Miacabo.
Mas estou fazendo um esforço. Pelo meu bem-estar e para não ter que sair comprando calças maiores.

domingo, 31 de maio de 2009

Competição, fanfarra e etc

Oi pessoinhas!
Hoje tive um dia muito bom, mas também cansativo!
Foi a tão esperada eliminatória de fanfarras e ordem unida.
E então... ganhamos!
De fanfarra, bom, só tinha a nossa. Parece que as outras duas não tinham ensaiado e desistiram de se apresentar... mesmo assim, apresentamos a nossa e fomos bastante aplaudidos, hehehe.
De ordem unida, nosso clube foi o último a se apresentar. Eram 10 clubes. E foi muuuito bem.
Em nenhum dos ensaios foi tão bem quanto na apresentação! Hahahah.
Eu não apresentei porque no último momento falaram que só poderiam os membros do clube e não os conselheiros, ou seja, até 15 anos. Como eu já passei há algum tempinho (???) dessa fase, fiquei na arquibancada filmando tudo. Aliás, estou penando agora para conseguir carregar o vídeo da apresentação. Não tá fácil. Hehe.

Agora, mais uma semana de muito treino, porque domingo que vem é a eliminatória estadual. E aí sim, não vai ter arrego para a fanfarra: há clubes de várias regiões do Estado, e algumas fanfarras são bem tradicionais. Temos que treinar bastante, e a Ordem unida também!

E agora, depois de um dia tão completo e especial em que minha mãe e a Nany estiveram lá conhecendo um pouco de minhas atividades dos domingos, estou aqui, toooda doída dus pé, das perna, dascosta, ditudo!
Tô quebrada!
Acho que vou cair na cama.
Mas ah, como eu gosto disso tudo. Adoro!

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Bom dia!

Está triste?
Quer se maravilhar com a beleza das coisas de Deus?
Então:
Vá ao site do gettyimages.
No campo de procura digite "flower blossom".
Quando aparecer o quadrinho, escolha a opção "creative footages".
Pronto!
Não precisa nem clicar nas imagens, é só parar com o mouse sobre elas.
Veja principalmente as que são uma flor sobre fundo preto.

E... tenham um bom dia!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Mais um

Por causa do concurso e tudo mais estava meio lerda para postar, massss... para tirar esse feio costume, aqui vai o segundo do dia.

Acontece que não queria deixar passar esta oportunidade de lhes mostrar minhas atuais condições de trabalho.
Cheguei em casa, almocei e me dispus a começar os desenhos técnicos para o concurso.
Isso SE E SOMENTE SE meu monitor colaborasse.
Acontece que o danado não quis ligar. E foi não e não mesmo! Não teve jeito. Houve pedidos, ameaças, subornos... ele se mostrou intransigente.
Então parti pra ignorância.
Fui procurar o monitor antigo no meio das tralhas.
Hehehe, ele funciona até, meio nubladinho mas tudo bem.
Agora, vejam como trabalho com meu monitor da era cenozoica, nubladinho, 14 polegadas e de tela curva.
No corel, tá? Desenho de precisão.

Detalhe que pouco se percebe na foto: o dito cujo tem o pé quebrado, mas nada que uns livros não resolvam. Livros servem para tudo! Até para apoiar o monitorzinho.
Hahaahah.
Acho que agora sim, it's now or never, preciso comprar um monitor novo, urgentemente.

Dando notícias

Nossa, quantos comentários!
Fico feliz de ver o carinho de vocês em forma de palavras... adoro vocês minhas amigas virtuais!!!

Então, ainda a correria me impede um pouco de postar. Acabou a prova escrita, mas agora é um concurso de moda que surgiu. Ou melhor: sei do concurso desde março, mas estive adiando porque o prazo era longo, e agora o prazo está na porta (o limite é amanhã) e decidi de fato participar na última hora.
Então lá vou eu, desenhar, pintar, scannear, etc, etc. O bom é que é um concurso virtual, é para mandar o material por e-mail e só, então já facilita um monte (e barateia também! Gastei só com o scanner).
Hoje devo passar a tarde em frente ao computador terminando isso, mas se Deus quiser já termino e mando hoje, para não deixar para amanhã. Vai que dá uma zebra aí...

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Rapidez

14:00 >> Início prova de legislação (Detran).
14:40 >> Acabo, entrego e saio do Detran.
15:07 >> Chego em casa.
15:19 >> Entro, por curiosidade, no site do Detran. Digito meu CPF e, de repente me aparece um quadrinho: "Nota: 8,75. Parabéns, você foi aprovado."

Simples assim, a tecnologia.
PASSEI! PASSEI! PASSEI!

domingo, 24 de maio de 2009

Fotos e mais

Olá!
Estive um pouco ausente por falta de tempo. Faz dias que estou correndo feito doida atrás de várias coisas.
A saber:
- Estudar para a prova do Detran (que é amanhã).
- Participar de um concurso cujo prazo acaba esta semana (e que fui adiando desde março :P).
- Participar das reuniões dos Desbravadores e ensaios da fanfarra.
- Participar dos ensaios do Coral.

Há um par de semanas tinha decidido abandonar o coral, por falta de tempo e porque muitas vezes chocava com as reuniões dos Desbravadores. Faltei a alguns ensaios, perdi o fio da meada e pronto, decidi que ia largar de vez.
Só que daí, sábado quando fui à igreja o coral cantou. E foi muito, muito bonito! Nossa, não imaginava como se escutava assim, ao vivo! Foi muito, muito legal e meu sentimento era: "o que será que estou fazendo aqui? Meu lugar é lá na frente, no meio do pessoal, cantando também!".
Não fui eu quem decidiu: Deus decidiu por mim. E voltei ao coral.
Agora me viro para fazer tudo ao mesmo tempo. :P
Mas, se é para Deus, Deus provê. Tudo vai dar certo.

Bom, agora umas fotos que tirei já tem algum tempo, mas que foram ficando para trás na hora de postar.

Gostei delas pela luz que vinha da janela da cozinha. Tirei as fotos dos objetos que tinha em cima da geladeira, coletados pela Nany na volta da escola: uma pitanga e uma flor.
E é só, pessoal!
Amanhã, prova do Detran. E eu não aguento mais estudarrrrr!

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Memê

Andei meio ocupada estes dias com as aulas finais da auto escola, o francês, a fanfarra (que ensaiou novamente ontem à noite) e outras cositas más.
Mas hoje já estou mais livre e me disponho a fazer um memê que a Bia passou para mim porque eu sou fofa viram?

Ele veio com um selinho muito simpático:

I'm sorry, eu sou fofa, fazer o quê, né? Quem pode, pode. Hahahahaha

As regrinhas

1. Dizer quem passou o selo e colocar o link da fofa
2. Copiar e responder as perguntinhas
3. Escolher 5 amigas fofas
4. Avisar as fofas que elas ganharam um o selinho “A dona desse blog é uma fofa”

A fofa que me passou o selinho foi a Bia.

Perguntas & Respostas:

Mania
Esfregar as mãos. Principalmente quando está frio, mas às vezes faço no alto verão também. Se deve a que minha circulação não é muito boa e no inverno estou sempre com as mãos geladas.

Um Pecado Capital
Gula, of course. Principalmente por doces, chocolate e amendoim. Ou os três juntos.

Melhor cheiro do mundo
De mato, de terra molhada.

Se dinheiro não fosse problema, eu faria:
Uma viagem muito, muito completa. A todos os continentes.
Viveria viajando.

Casos da infância
Eu costumava alienar minha irmã e uma amiguinha inventando histórias de tesouros enterrados no pátio (morávamos numa fazenda).

Habilidade como dona de casa
Ahhh essa é boa.
Pode ser cozinhar. Mas somente doces, bolachas e outras coisas engordativas, porque para o resto não tenho muita paciência.
Ah sou boa lavando louça também, o que não quer dizer que goste de fazê-lo.

Desabilidade como dona de casa
Todo o resto.
Limpar, passar, organizar (preguiiiiiça), etc.

O que não gosta de fazer em casa
Todas as desabilidades. Hahahahaha.
Ainda bem que não moro sozinha. :P

Frase
Versos da Bíblia.
Por exemplo: "Tudo posso naquele que me fortalece" (ui não me lembro o livro/capítulo).

Passeio para a alma:
Uma trilha

Passeio para o corpo
Uma caminhada qualquer.

O que me irrita
Falta de respeito. Em relação a qualquer coisa.

Frase ou expressão que falo muito
"Se Deus quiser" (para me lembrar que tudo que faço entrego ao critério de Deus).

Palavrão de escolha
Tento não falar palavrões, mas de vez em quando escapa um: "mas que merd%$@#!"

Desce do salto e sobe o morro quando
Cada vez que precisa ser feito.

Perfume que usa no momento
Just, da Rac*co.

Elogio favorito
Qualquer um que minha irmãzinha fale, porque sei que é sincero.

Talento oculto
Tocar fuzileiro na fanfarra!

Não importa que seja moda, eu nunca usaria nem no meu enterro
Biquíni fio dental.

Queria ter nascido sabendo
Que pode ir contra a corrente, sim. E que isso não significa que esteja errada ou que seja louca.

Eu sou extremamente
Metódica.

É isso aí minhas perguntinhas e respostinhas.

Quanto ao resto, supostamente eu deveria escolher 5 amigas para continuar a brincadeira, mas eu sou meio contra indicar as pessoas. Primeiro porque a pessoa em questão pode não gostar de fazer memês. Não é porque eu gosto que todo mundo deve gostar, creio eu. E depois porque a pessoa pode já ter feito.
Entããão, deixo a critério de cada uma que passar por aqui, se achar a brincadeira legal, quiser responder, saiba que desde já considero todas minhas leitoras umas fofas, então estão todas convidadas a participar.
E quero mais do que 5 participantes, hein?
Hahahaha
Beijos!

domingo, 17 de maio de 2009

Domingo de muita... fanfarra!

Pois é! Temos a apresentação da fanfarra no dia 30 agora, então temos muito pouco tempo para deixar tudo em ordem.
E falta muito, viu? Muitos, como eu, começaram agora.

Hoje tivemos ensaio de manhã e à tarde também.
Foi bem divertido, cada dia gosto mais.
O pessoal é muito agradável, a gurizada não berrou muito hoje (não sei por quê, mas o que mais me chateia é quando todo mundo começa a gritar ao mesmo tempo uns com os outros... acho que passei da idade. Hihihi).

Só que, como ensaiamos debaixo desse solzinho de outono com vento, estou com o rosto com aquele ardidinho bacana... ai ai, preciso comprar um hidratante em creme para esta época, já que em geral uso somente em gel.
Vou ver se amanhã passo numa farmácia de manipulação que adoooro. Quem sabe eles tem.

E agora... dormir! Que amanhã começa 'pra valer' uma semana e tanto!
Beijos! Até amanhã.

sábado, 16 de maio de 2009

Oi people!

Em primeiro lugar muito obrigada pelos comentários e receitinhas! Adoooro ler cada comentário que vocês deixam e o carinho com que me trouxeram soluções. Valeu!!!
Eu ando meio desanimadinha hoje, meio pra baixo. Sábado é sempre um dia de alegria, mas eu fiquei assim, meio retraída hoje, dormi a tarde toda, tô tristonha, sem muito motivo.
Deve ser por causa da 'braba' de cada mês. Heheheh.

E pensar que ontem eu estava tão feliz! Tinha feito um pedido a Deus, daqueles que a gente faz com o coração mesmo, e fui atendida quase que instantaneamente. Fiquei o dia inteiro cantando e dançando por aí, de tão feliz que estava. E hoje acordei assim, sem mais. Pfff!

Preguiiiiça infinita também.
Continuei um pouco minha boina agora há pouco. É a segunda receita que faço e por enquanto vai bem. Fica bem diferentona da outra que fiz em lilás.
Só que daí meu irmão foi me chamar para dizer que liberou o note, que eu já tinha pedido, então larguei o tricô e vim pro note. Ah vício!

E é isso.
O mais gostoso é esse frio lindo que chegou esses dias. Ah, estreei boina lilás, blusa de gola alta roxa, meia calça roxa... (mas não tudo no mesmo dia, né? Hahahaha).
Esse é meu ano roxo. E cinza. E preto.
Ano passado já foi vermelho.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Aparecendo

Sem muitas novidades para contar...
Auto escola indo bem, dormindo um pouco durante as aulas, devido ao horário bastante ingrato (depois do almoço! Hahahaha), masss... só mais uns dias de aula e minha prova já está marcada para dia 25, na outra segunda feira.
Aceito orações para a ocasião.
--------------
E estou à procura de um produto BOM para caspa. E que seja, de preferência, natural.
Alguém tem uma sugestão?
--------------
Fiquei louquíssima da vida porque pensei que o jogo Brasil X Uruguai das eliminatórias seria em 16 de junho, que é meu aniversário. Já estava mentalizando uma festinha temática juntando torcedores de ambos os 'bandos', um jogo emocionante e coisa e tal... e depois meu irmão vem me dizer que o jogo é dia 6 de junho!
Ahhhh pronto decaí.
Já estava tudo tããão planejadinho...
Será que se eu falar com o titio da 'grobo' eles mudam a data do jogo?
Hahahahhaha.
Acho que é mais provável eu comemorar dez dias antes. Ou melhor, pensar em outro assunto para minha festa.
/contrariada\

terça-feira, 12 de maio de 2009

Revoltinha básica, favor não reparar.

Nada de mais, a não ser que meu blog não está atualizando alguns dados.
Ecazinha.

E eu quero ter tempo para escolher o que fazer, como antes. Essa coisa de auto escola a tarde toda, todas as tardes, tá ruim!
Ontem dormi na aula. De novo.
Mas não perdi nada, porque a profa. e os coleguinhas perdem um tempo absurdo contando seus causos de trânsito.
Tá, de vez em quando eu conto algum também, mas não deixa de ser demorado e acrescenta pouco. Era para ter a aula de direção defensiva ontem, mas foi tão pouca coisa ontem que vai ter que continuar hoje.
Blah quero que termine logo!
Ainda falta uma semana inteira!
Aaargh!

Não liguem não, tô meio revoltada hoje.
E de tpm.

domingo, 10 de maio de 2009

Dias

Fiquei meio fora, mas é que minha semana foi bem corrida. Já não estava mais acostumada à correria, até acostumar o tempo não rende nada.
Mas praticamente já acabei metade das aulas teóricas da auto escola, então belezinha. E foi a parte 'mais pior' a que já passou.
Aliás, sexta tive uma provinha sobre o conteúdo que foi ministrado na semana. Fui bem, tirei 8,5, e isso porque não estava com a menor paciência para fazer prova e algumas das perguntas li e respondi super rápido e de qualquer jeito mesmo. Assim, errei duas de graça e chutei uma ou duas mais, que realmente nem tinha ideia. Não funciona muito bem pra mim essa coisa de assistir aula e ir sublinhando a apostila, o conteúdo entra por um ouvido e sai pelo outro! Eu prefiro ir anotando, do meu jeito e com minhas palavras, então tirei o dia hoje para fazer um resumão. 1000 vezes melhor!
A parte de placas está dominada. Fácil. Ruim é a parte de infrações, média, grave gravíssima... eu me pergunto: é só saber que é proibido, que não pode fazer e pronto! Por quê tem que saber qual é o grau ou quantos pontos perde? O importante é que fez errado e pronto!
Mas, enfim. Há que se sujeitar.

Ontem fiquei até as 2 e meia da madruga terminando a boina de presente para minha mãe. Ficou igual à lilás que está na minha foto, só que num tom verde maçã.

E é isso.
Ah, quero deixar minha homenagem a todas as mães, essas guerreiras que fazem tudo pelos seus filhotes, e muito especialmente para minha mãe, Sylvia, a quem muito amo e admiro.

quarta-feira, 6 de maio de 2009

O dia...

... de hoje.
Então, em relação ao que aconteceu ontem, estou fazendo o possível e o impossível por dar a volta por cima. Eu sei que consigo, se Deus quiser. Tive alguns momentos de alegria pelos meus planos e desafios, e outros em que me lembrei do acontecido e me senti um pouco mal.
Masss... não há melhor distração do que o trabalho, né? Pelo menos eu penso assim. Então, graças a Deus tive bastante disso hoje, e ainda tive de correr um pouco para chegar na auto escola a tempo, já que tive que voltar do trabalho de ônibus e não de carona como quase todos os dias.
Na auto escola, hehehe, acabei dormindo enquanto assistiamos um vídeo. :P
É ruim, hein! Eu tentava prestar atenção, mas quando percebia já estava inconsciente de novo. E ficava com raiva por não conseguir me manter acordada, já que realmente queria assistir o vídeo.

E saindo de lá passei por uma lojinha das minhas preferidas (lãs, tecidinhos e artigos para craft) que tem perto da auto escola. Como estou apertando o cinto, comprei apenas o novelo de lã que tinha ido buscar, para fazer o presente de dia das mães para minha mumy.
É, este ano o presente vai ser mais simples, rsrsrs. Mas com todo amor, e isso é que importa.
E só.
E a surpresa foi chegar em casa e ver que chegaram para mim 4 travel guides novos! Uau!
Dei uma olhada meio por cima em todos eles, e depois vou ler com mais calma. Se tiver tempo, claro, porque tenho bastantes coisas para estudar ultimamente: deveres de francês, a apostila da auto escola com toda aquela imensidão de placas para aprender, os ideais dos desbravadores (que todo mundo no clube sabe, e são todos crianças. Eu tenho que aprender também, né? Nada de passar vergonha!), e o inglês que não posso descuidar. Ufa!

Repetindo para quem não viu: quem quiser ler o meu blog "O longo caminho atrás de um sonho" me envie um e-mail para morrocoy16@gmail.com ou deixe seu e-mail aqui nos comentários, para eu poder autorizar. Esse blog novo será exclusivo para leitores, para poder preservar um pouco mais meus dados e planos. Mas todas as leitoras deste blog (que eu conheça, né? Anônimos não vale ou estaremos na mesma situação) estão convidadas, é só me comunicar o seu e-mail.

E é isso.
Beijos!!!

terça-feira, 5 de maio de 2009

Decepção

Vim aqui para mais um post desabafo, sim, eu sei que dois post desabafo para um dia só é muito, mas que posso fazer se o dia resolveu ser um daqueles impiedosos?

Me decepcionei demais com uma pessoa hoje. Muito mesmo.
Era uma pessoa da qual eu realmente não esperava o que ela me disse, o que ela me contou. Por três razões: primeiro porque mostrou a imensa imaturidade que eu me recusei a ver por muito tempo. Eu sei que o erro foi meu, que a imaturidade já existia com a pessoa e eu a idealizei. Burra!
Depois depois porque mostra o quanto a pessoa é fraca para lutar e aceita isso numa boa, e isso eu desprezo. Pode ser fraca, mas luta contra. Luta contra, eu entendo. Aceito e dou a maior força. Mas ser fraco e lamentar por isso e só, ah, pra mim não tem desculpa.
Em terceiro lugar porque a pessoa demonstrou uma total falta de delicadeza para comigo. Droga, até agora nem acredito que a pessoa falou desse assunto comigo, logo comigo. Sabia que dói. Tenho certeza que sabia. Mas eu sempre estive disposta a escutar os desabafos da pessoa, sempre fui amiga, só que a pessoa nem se deu ao trabalho de parar para pensar que contando isso poderia me ferir. E me feriu mesmo. Foi egoísmo.
Fiquei muito, muito desapontada.
Chorei um pouquinho, de pura raiva.
Até agora as lágrimas me sobem à garganta quando lembro.
Mas ah, quer saber? Dane-se. Desejo à pessoa tudo de bom, vai com Deus, me deixa em paz, pronto, passou, não quero mais nem saber. E isso só me fortalece.
E vou dormir, porque amanhã, amanhã, Scarlett O'Hara, será outro dia.

Deus que me guarde!

\ Irritada /

Sim, eu sou uma jovem profissional que ainda comete bastantes erros.
Sim, talvez eu pudesse trabalhar com mais afinco.

Mas eu não sou, de jeito nenhum, todo o estúpida que elas acham que sou.
E tenho dito!

segunda-feira, 4 de maio de 2009

Acampamento

Tô quebrada... quebradassa!
Mas o acampamento foi muito, muuuito legal!

Resumidamente, aprendi a: montar barraca (não a iglu, daquela bonitinha triangular) que não entra água, andar no mato sem usar lanterna, lavar louça de canequinha :P
Dormir me sentindo minhoca dentro do saco de dormir, ignorando friagem e a dureza do chão, fazer xixi na latrina (urgh!), fazer amarra quadrada, conservar comida sem geladeira.
Ignorar o frio ao tomar banho no rio, se equilibrar debaixo da cachoeira, botar ordem no grupo, na barraca e na roupa molhada, se jogar na corda no melhor estilo Tarzan, subir e descer barranco no escuro.
Conviver com vacas, dejetos delas, formigueiros gigantes, galinhas por perto (essa foi a parte mais difícil para mim) e 50 adolescentes gritando ao mesmo tempo.
Tomar água sem perguntar sua origem (hahahaha).
Sobreviver 3 dias sem: banheiro decente, banho quente, luz elétrica, internet, celular, maquiagem, dignidade (huahuahua).

Os pontos altos do final de semana:
- A caminhada noturna de 8 km, em fila indiana, sem fazer o mínimo barulho e sem lanterna, por estradas de diversos tipos e uma subida de Deus-me-livre.
- O cross country ontem: um circuito pelo campo que incluía entre outras provas: rastejar por uma vala com 20 cm de água e lama, arrastar um tronco puxando-o com uma corda e atravessar o rio segurando uma corda estendida (com o qual lavamos a maior parte da lama, hahaha), tudo isso no menor tempo possível.

Ainda bem que o rango valia a pena, depois de um circuito como esse: a comida era maravilhosa!E é isso.
Agora dá licença que vou curtir meus músculos doloridos.
Ai ui ai.

Mas foi demais! Tô feliz!